pressao medicao-custodia nivel temperatura vibracao fluxo Alutal Measure & Trust alutal brazil spain usa calculator caret-left caret-right facebook-square Página Inicial Alutal linkedin phone whatsapp whatsapp-square instagram youtube angle-down search bars industrias exclamation-circle united-eletric metrix magnetrol servicos gases
15 3033-8008
Página Inicial Alutal Wiki 07 - Correlação da Força Eletromotriz (F.E.M.)

Wiki Alutal

07 - Correlação da Força Eletromotriz (F.E.M.)

Visto que a f.e.m., gerada em um termopar depende da composição química dos condutores e da diferença de temperatura entre as juntas, isto é, a cada grau de variação de temperatura, podemos observar uma variação da f.e.m. gerada pelo termopar, podemos, portanto, construir uma tabela de correlação entre temperatura e a f.e.m., por uma questão prática padronizou-se o levantamento destas curvas com a junta de referência à temperatura de 0°C.

Essas tabelas foram padronizadas por diversas normas internacionais e levantadas de acordo com a Escala Pática Internacional de Temperatura de 1968 (IPTS 68), para os termopares mais utilizados.

A partir dessas tabelas podemos construir um gráfico, onde estão relacionadas as milivoltagens geradas em função da temperatura, para os termopares segundo a norma ISA, com a junta de referência a 0°C.

A relação da f.e.m. "E" versus a temperatura "T" é usualmente aproximada através de uma equação do tipo:

E= A + BT + CT² +...

Onde A, B, C..., são constantes a serem determinadas experimentalmente.

Se a junta de referência está a 0°C, então A = 0.

Podemos notar então que esta expressão não é linear.


Curva de variação da F.E.M. dos Termopares




Tabela 1: Limite de utilização dos termopares convencionais

TIPO  
8 AWG  
14 AWG  
20 AWG  
24 AWG  
T
-
370 °C
260 °C
200 °C
J
760 °C
590 °C
480 °C
370 °C
E
870 °C
650 °C
540 °C
430 °C
K/N
1270 °C
1090 °C
980 °C
870 °C
R/S
-
-
-
1480 °C
B
-
-
-
1700 °C


Tabela 2: Limite de utilização dos termopares minerais em função do diâmetro da haste

Ø  
T
J
E
K
N
1,5
260 °C
440 °C
510 °C
920 °C
920 °C
3
315 °C
520 °C
620 °C
1070 °C
1100 °C
6
370 °C
720 °C
820 °C
1150 °C
1250 °C


Tabela 3 : Limite de utilização dos termopares minerais em função do material da haste

Material
Temperatura máxima recomendada
Aço inox 304
900 °C
Aço inox 316
900 °C
Aço inox 310
1100 °C
Inconel 600
1150 °C
Nicrobel
1250 °C


Tabela 4: Limite de erro conforme norma ASTM E-230

Tipo do Termopar
Faixa de Temperatura
Standard (escolher o maior)
Especial (escolher o maior)
T
0 a 350ºC
±1ºC ou ±0,75%
±0,5ºC ou 0,4%
J
0 a 750ºC
±2,2ºC ou ±0,75%
±1,1ºC ou ±0,4%
E
0 a 900ºC
±1,7ºC ou ±0,5%
±1ºC ou ±0,4%
K e N
0 a 1250ºC
±2,2ºC ou ±0,75%
±1,1ºC ou ±0,4%
S e R
0 a 1450ºC
±1,5ºC ou ±0,25%
±0,6ºC ou ±0,1%
B
800 a 1700ºC
±0,5%
-
T
-200 a 0ºC
±1ºC ou ±1,5%
-
E
-200 a 0ºC
±1,7ºC ou ±1%
-
K
-200 a 0ºC
±2,2ºC ou ±2%
-