Alutal Measure & Trust
Wiki Alutal

Termocuplas > 06 - Efeito Thomson

O Efeito Thomson se inspirou numa abordagem teórica de unificação dos efeitos Seebeck (1821) e Peltier (1834). O efeito Thomson foi previsto teoricamente e subsequentemente observado experimentalmente em 1851 por Lord Kelvin. Ele descreve a capacidade generalizada de um metal submetido a uma corrente elétrica e um gradiente de temperatura em produzir frio ou calor.

Qualquer condutor submetido a uma corrente elétrica (com exceção de supercondutores), com uma diferença de temperatura em suas extremidades, pode emitir ou absorver calor, dependendo da diferença de temperatura e da intensidade e direção da corrente elétrica.

Se uma corrente elétrica de densidade J flui por um condutor homogêneo, o calor produzido por unidade de volume é:

                      dT
 q = 
ho – µJ -------
                      dx

onde 
ho é a resistividade do condutor dT/dx é o gradiente de temperatura ao longo do condutor µ é o coeficiente de Thomson.

O primeiro termo 
ho é simplesmente o aquecimento da Lei de Joule, que não é reversível.

O segundo termo é o calor de Thomson, que muda de sinal quando J muda de direção.

Em metais como zinco e cobre, com o terminal "quente" conectado a um potencial elétrico maior e o terminal "frio" conectado a um potencial elétrico menor, onde a corrente elétrica flui do terminal quente para o frio, a corrente elétrica está fluindo de um ponto alto potencial térmico para um potencial térmico menor. Nessa condição há evolução no calor. É chamado de efeito positivo de Thomson.

Em metais como cobalto, níquel, e ferro, com o terminal "frio" conectado a um potencial elétrico maior e o terminal "quente" conectado a um potencial elétrico menor, onde a corrente elétrica flui do terminal frio para o quente, a corrente elétrica está fluindo de um ponto baixo potencial térmico para um ponto de potencial térmico maior. Nessa condição há absorção do calor. É chamado de efeito negativo de Thomson.


Potencia Termoelétrica

É a relação que expressa a quantidade de milivoltagem (mV), gerada a cada grau Celsius de variação de temperatura.

A expressão matemática que define a potência termoelétrica é:

Pt = mV / °C

Como a milivoltagem (mV) gerada por 1°C de variação é um número muito pequeno e como a variação da F.E.M. gerada em função da temperatura não é linear, é usual definir-se a potência termoelétrica média no intervalo de utilização de cada termopar e multiplicar-se este valor por 100°C.

A potência termoelétrica é uma grandeza útil na caracterização e comparação de termopares.



Ver linha completa termopares Alutal Temperature Acessar página exclusiva sobre termopares

Vea ahora cómo nuestros productos pueden impactar directamente en su operación:

¿Cuánto cuesta calentar tu proceso en 1º C?

Le ayudaremos a ahorrar dinero con nuestra precisión, haga clic en el botón de abajo, acceda a nuestra calculadora y vea cuánto contribuyen nuestros productos a su negocio.

Acceder a la calculadora
Descubra cuánto puede ahorrar dinero utilizando el GWR de Magnetrol®

Nuestra precisión contribuirá directamente a la economía de sus procesos. Calcule a continuación cuánto ahorrará utilizando el GWR de Magnetrol®

Acceder a la calculadora
Habla con un experto
Nuestros expertos le ayudarán en su proceso de control

Como ya hemos hecho con numerosas empresas de diversas partes del mundo

Habla con un experto
Houve uma falha no envio Envio realizado com sucesso