pressao nivel temperatura vibracao fluxo Alutal Measure & Trust alutal brazil spain usa calculator caret-left caret-right facebook-square Início linkedin phone whatsapp whatsapp-square youtube angle-down search bars industrias exclamation-circle united-eletric metrix magnetrol servicos gases
15 3033-8008
Início Wiki 18 - Termopar de Isolação Mineral

Wiki Alutal

18 - Termopar de Isolação Mineral

Conhecido também como TIM, suas características o tornam ideal para uma grande variedade de aplicações no processo industrial de medição de temperatura.

O processo de fabricação dos termopares isolação mineral começa com os termoelementos de diâmetro definidos, inseridos num tubo metálico e isolados entre si e o tubo por um material cerâmico (pó de óxido de magnésio).

Através de um processo mecânico de estiramento (trefilação), o tubo e os termoelementos são reduzidos em seus diâmetros (aumentado seu comprimento) e o óxido de magnésio fica altamente compactado, isolando e posicionando os fios em relação a bainha metálica.

É formado por um ou dois pares termoelétricos, envolvidos por um pó isolante de óxido de magnésio, altamente compactado em uma bainha externa, metálica. Devido a esta construção, os condutores do par termoelétrico ficam totalmente protegidos contra a atmosfera exterior, consequentemente a durabilidade do Termopar depende da resistência à corrosão da sua bainha e não da resistência à corrosão dos condutores. A bainha pode ser fabricada a partir de uma grande variedade de materiais (ex. aço inox 304, 316, 310, Inconel) e diâmetros (ex. Ø 0,5 /1,0/1,5/3,0/4,5/6,0).

Os termopares de isolação mineral devido às suas propriedades proporcionam grande estabilidade, longevidade, facilidade de instalação (podem ser dobrados, torcidos ou achatados), resistência mecânica, tempo de resposta rápida, diâmetros reduzidos e podem ser fabricados em grandes comprimentos. Os fios dos termopares com bitolas menores proporcionam tempo de resposta mais rápido e menor vida útil e bitolas maiores proporcionam maior vida útil, porém, tempo de resposta maior.



Vantagens dos Termopares de Isolação Mineral

Estabilidade da Força Eletromotriz

A estabilidade da f.e.m. do Termopar é caracterizada em função de os condutores estarem completamente protegidos contra a ação de gases e contra condições ambientais que normalmente causam oxidação e consequentemente perda da f.e.m. gerada.

Resistência Mecânica

O pó muito bem compactado, contido dentro da bainha metá­lica, mantém os condutores uniforme­mente posicionados, permitindo que o cabo seja dobrado, achatado, torcido ou estirado, suporte pressões extremas e cho­que térmico, sem qualquer perda das propriedades termoelétricas.

Dimensão Reduzida

O processo de fabricação permite a produção de Termopares de Isolação Mineral, com bainhas de diâmetro extremo até 1,0 mm, permitindo a medida de temperatura em locais que não eram anteriormente possíveis com Termopares Convencionais.

Impermeabilidade a Água, Óleo e Gás

A bainha metálica assegura a impermeabilidade do Ter­mopar a água, óleo e gás.

Facilidade de Instalação

A maleabilidade do cabo, a sua peque­na dimensão, ao longo comprimento e a grande resistência mecânica, asseguram facilidade de instalação, mesmo nas situações mais difíceis.

Adaptabilidade

A construção do Termopar de Iso­lação Mineral permite que o mesmo seja tratado como se fosse um condutor sólido. Em sua capa metálica, podem ser mon­tados acessórios, por soldagem ou brasagem e, quando necessário, sua seção pode ser reduzi­da ou alterada em sua configuração.

Resposta Mais Rápida

A pequena massa e a alta condutividade térmica do pó de óxido de magnésio proporcionam ao Termopar de Isolação Mineral um tempo de resposta que é virtualmente igual ao de um Termopar descoberto de dimensão equivalente.

Resistência à Corrosão

As bainhas podem ser selecionadas adequadamente para resistir ao ambiente corrosivo.

Resistência de Isolação Elevada

O Termopar de Isolação Mineral tem uma resistência de isolação elevada, numa vasta gama de temperaturas, a qual pode ser mantida sob condições mais úmidas.

Limite de temperatura em relação ao diâmetro da bainha

Ø em mm
    T
   J
   E
K / N
    1,5
260 °C
440 °C
510 °C
920 °C
     3
315 °C
520 °C
620 °C
1070 °C*
     6
370 °C
720 °C
820 °C
1150 °C**
*Temperatura máxima de utilização em relação ao material da bainha
**Exceto tipo N com bainha Nicrobel, que pode chegar a 1250 ºC