pressao nivel temperatura vibracao fluxo Alutal Measure & Trust alutal brazil spain usa calculator caret-left caret-right facebook-square Início linkedin phone whatsapp whatsapp-square youtube angle-down search bars industrias exclamation-circle united-eletric metrix magnetrol servicos gases
15 3033-8008
Início Wiki 14 - Erros comuns de ligação

Wiki Alutal

14 - Erros comuns de ligação

Erros produzidos pela inversão de fios e cabos de extensão e compensação ou a utilização de tipos de cabos incorretos.

Usando fio/cabo de cobre

Geralmente, na aplicação industrial, é necessário que o Termopar e o instrumento encontrem-se relativamente afastados, por não convir que o aparelho esteja demasiadamente próximo ao local onde se mede a temperatura.

Nesta circunstância, deve-se processar a ligação entre os terminais do cabeçote e o aparelho, através de fios, de extensão ou compensação.

Tal procedimento é executado sem problema desde que o cabeçote, onde estão os terminais do Termopar e o registrador, esteja à mesma temperatura de medição.


Vejamos o que acontece quando esta norma não é obedecida.



Uma solução, normalmente usada, será a inserção de fios/cabos de extensão/compensação entre o cabeçote e o registrador. Estes, em síntese, nada mais são que outros Termopares, cuja função é compensar a queda da f.e.m., que aconteceu no caso estudado, ocasionada pela diferença de temperatura entre o cabe­çote e o registrador.


Vejamos o que acontece se, no exemplo anterior, ao invés de cobre usarmos um fio/cabo adequado.

A figura mostra de que maneira se processa a instalação.




Inversão Simples

Conforme o esquema a seguir, os fios de compensação foram invertidos.

Assume-se que o forno esteja a 536°C, o cabeçote a 38°C e o registrador 24°C. Devido à diferença de temperatura entre o cabeçote e o registrador, será gerada uma f.e.m. de 0,569 mV. Porém em virtude da simples inversão, o fio positivo está ligado no borne negativo do registrador e vice-versa. Isto fará com que a f.e.m. produzida ao longo do circuito oponha-se àquela do circuito de compensação automática do registrador, fazendo com que este registrador indique uma temperatura negativa.




Inversão Dupla
No caso a seguir, consideramos a existência de uma dupla inversão, isto acontece com frequência, pois, quando uma simples inversão é constatada, é comum pensar que uma nova troca de ligação dos terminais compensará o erro. Porém, isto não acontece, e a única maneira de solucionar o problema será efetuar uma ligação correta.



Erro por formação de nova junta fria

Como visto em outros tópicos, o termopar possui uma junta de medida, também chamada de junta quente e outra chamada junta de referência ou junta fria. Ao longo do termopar e do cabo de ligação, os condutores devem estar isolados entre si até chegar na junta de referência, pois, a medida registrada no leitor, será o gradiente de temperatura entre a junta quente e a junta fria, caso em algum ponto dos condutores houver uma outra junta, haverá mudança na referência, o que provocará erro na leitura.